Conheça suplementos alimentares para ajudar a turbinar o cérebro

,

Para enriquecermos nossa saúde, além de uma rotina e alimentação saudável, também existem suplementos que podem contribuir. O livro A Dieta da Mente, do Dr. David Perlmutter, cita alguns dos mais importantes e como eles agem no organismo. Confira:

DHA
O ácido docosaexaenoico (DHA) representa mais de 90% das gorduras ômega 3 no cérebro. É um componente-chave do tecido cardíaco e sua fonte mais rica está no leite materno. Isso explica porque a amamentação deve ser sempre o primeiro e mais importante alimento em nossas vidas.

Apesar de ser encontrado de forma natural em óleos, como fígado de bacalhau, salmão, anchovas, linhaça ou abacate, nenhum deles contém a quantia suficiente. O mais indicado é buscar um suplemento, e há diversas opções de qualidade no mercado.

Resveratrol
Encontrado na uva, o componente não apenas retarda o processo de envelhecimento, como também estimula o fluxo de sangue para o cérebro – auxiliando na saúde do coração e inibindo o desenvolvimento de células adiposas.

O fato é que uma taça de vinho não possui a quantidade necessária de Resveratrol. Para colher de maneira eficaz seus benefícios, cabe optar pela suplementação.

Cúrcuma
Com cor amarelada, o tempero é utilizado há milhares de anos nas medicinas chinesas e indiana como medicamento natural para uma série de males. Diversas pesquisas têm evidenciado os efeitos anti-inflamatórios e oxidantes provenientes do seu ingrediente ativo, a curcumina.

Uma das armas secretas da curcumina está na capacidade de ativar os genes que produzem os antioxidantes necessários para proteção das nossas mitocôndrias.

Além disso, também melhora o metabolismo da glicose e, consequentemente, ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas.

Probióticos
Esses microrganismos vivos auxiliam as bactérias residentes em nosso intestino, influenciando no comportamento do cérebro e ajudando a aliviar o estresse, ansiedade e depressão.

Os probióticos também desempenham um papel na produção, absorção e transporte de substâncias neuroquímicas, como a serotonina, dopamina e o fator de crescimento nervoso, essenciais para a função nervosa e um cérebro saudável.

Embora iogurtes possuam probióticos, o ideal é conseguir consumi-los por meio de suplementos que ofereçam uma boa quantidade de estirpes, incluindo lactobacillus acidophilus e bifidobacterium, e contenham pelo menos 10 bilhões de bactérias ativas por cápsula.

Também é interessante inserir no seu dia a dia o kefir ou kombucha, bebidas probióticas que podem auxiliar no processo.

Óleo de coco
Ajuda a prevenir e tratar doenças neurodegenerativas.

Além de ser um supercombustível para o cérebro, também reduz processos inflamatórios. Pode ser ingerido puro, com uma colher de chá, ou inserido nas receitas.

Vitamina D
A vitamina D é, na verdade, um hormônio com um longo alcance sobre o corpo e, principalmente, o cérebro.

Sobretudo por termos receptores de vitamina D em todo o sistema nervoso central, ela ajuda a regular as enzimas no cérebro e o fluido cérebro-espinhal, envolvidos na produção de neurotransmissores e também no crescimento de novos nervos.

Resolver a insuficiência de vitamina D pode exigir muitos meses de suplementação, ainda assim, os benefícios são especialmente relevantes.

Sua suplementação melhora significativamente toda a química do organismo, dos ossos ao cérebro, e até a sensibilidade à insulina.

Porém, não se trata de uma fórmula mágica. Resultados certeiros aparecerão com transformação de condutas.

, É importante lembrar que os produtos não são fórmulas mágicas. Resultados certeiros aparecerão com transformação de condutas,
Fonte: Metrópoles
Autor: Sabrina Mundim

Powered by WPeMatico

Comments are closed.