Deputados aprovam projeto que permite venda de imóveis do Estado à iniciativa privada

Deputados aprovaram nesta terça-feira o projeto de lei que autoriza o governo do Estado a vender imóveis à iniciativa privada até o fim de 2018. De autoria do Executivo, o Programa de Aproveitamento e Gestão dos Imóveis teve 31 votos favoráveis e 18 contrários. As informações são da Rádio Gaúcha .

O Estado agora pode vender imóveis de sua propriedade por meio de leilão ou permuta por outros imóveis ou áreas construídas. No mês passado, a Assembleia já havia aprovado a cedência do prédio da Fundação para o Desenvolvimento e Recursos Humanos (FDRH) em troca de um presídio com mil vagas. O texto agora vai para a sanção do governador José Ivo Sartori (PMDB).

Leia mais:
Sartori sanciona permuta de imóvel do Estado para a construção de prisão
Permuta entre FDRH e Zaffari ainda espera decisão do Piratini
Deputados aprovam permuta de imóvel para construção de nova prisão no RS

Três emendas do projeto também foram aprovadas pelos deputados. Uma delas exige que a cada quatro meses seja feita a comunicação à Assembleia dos prédios que estão sendo negociados. Além disso, os terrenos em processo de regularização fundiária e de fundações não poderão ser alienados. A terceira emenda prevê que a duração do programa vai até o dia 31 de dezembro de 2018.

O líder do governo na Assembleia, Gabriel Souza (PMDB), explica que o Executivo já tem uma força-tarefa montada para mapear as 18 mil matrículas e avaliar quais os prédios podem ser vendidos.

— A partir da aprovação dessa lei, o Estado terá maior condições de negociar os seus imóveis não utilizados — destaca.

Já o deputado Pedro Ruas (Psol) lamentou a aprovação por acreditar que é obrigação do Legislativo “fiscalizar” o processo.

— Abrimos mão de algo que é indelegável, que é a necessidade e o poder obrigacional de fiscalizar o Executivo — afirmou.

Representantes do Sindicato de Servidores Públicos do Estado ocuparam as galerias da Assembleia para protestar contra a aprovação. A alegação da categoria é de que o projeto não foi discutido com a população e que dá um “cheque em branco” ao Estado, que poderá vender os imóveis sem a aprovação da Assembleia. Um material com as explicações do sindicato foi entregue aos deputados nesta tarde.

Gratificação para aposentados da BM

O projeto que aumenta o valor da gratificação para agentes aposentados da Brigada Militar voltarem à ativa foi retirado da pauta a pedido do deputado Gabriel Souza. Ele explicou que o governo vai protocolar um novo projeto prevendo aumento ainda maior da gratificação que vai passar de R$ 1,8 mil para R$ 2,4 mil.

A proposta foi aprovada em 13 de setembro pelos deputados estaduais por 39 votos a 10 e altera uma lei sancionada pelo ex-governador Tarso Genro, que autorizava a troca do imóvel da FDRH pela construção de prédios administrativos. A base do governo Sartori na Assembleia, entretanto, avalia que o Estado já tinha muitos imóveis para a administração estadual e poucos presídios.

Estimado em R$ 13 milhões em 2013, o valor do imóvel da fundação deverá ser revisado pelo governo do Estado. O prédio será esvaziado e repassado à Cia Zaffari somente quando as obras da casa prisional forem concluídas.   


Fonte da notícia
Author:

Powered by WPeMatico

Comments are closed.