Essas são as 10 cidades mais sustentáveis do mundo

De acordo com a Arcadis, uma consultora especializada no assunto, há três pilares que precisam ser levados em consideração ao medir a sustentabilidade das grandes cidades do nosso planeta:

– Aspectos sociais: expectativa de vida, taxas de obesidade, conciliação, criminalidade, custo de vida e dependência são algumas das variáveis que avaliam a qualidade de vida dos cidadão.

– Aspecto ambiental: é medido através da implementação de energia limpa, poluição, taxa de reciclagem e compostagem, mobilidade, risco de catástrofe, níveis de emissão.

– Aspecto econômico: este índice avalia aspectos sobre as possibilidades de se empreender um negócio de sucesso na cidade, turismo, PIB, conectividade ou taxas de emprego.

A partir desses aspectos a Arcadis e o Centro de Economia e Business Research (UK) avalia periodicamente uma lista das cidades mais sustentáveis no mundo. A última pesquisa analisou 100 grandes cidades usando 32 indicadores.

Os pesquisadores advertem que é preciso olhar os resultados de perto, uma vez que podem existir desequilíbrio nesses índices. Por exemplo, muitas cidades recebem boas notas em aspectos sociais e ambientais, mas são economicamente prejudicadas.



Por mais habitável e verde que seja uma cidade, se ela não tiver oportunidades de emprego e prospecção de futuro, não é um lugar adequado para se manter a qualidade de vida, o que não garante qualidade de vida ao longo do tempo.

Em um mundo cada vez mais urbano e com grandes desafios ambientais cada vez mais crescentes, a sustentabilidade deve ser um dos pontos principais na agenda política, o que torna sua análise de extrema importância.

Uma das conclusões da pesquisa é que existe uma clara ligação entre desenvolvimento econômico e sustentabilidade. Com exceção de Seul e Cingapura, as 10 primeiras posições da lista são ocupadas por cidades europeias, sendo três delas alemãs. Já nas últimas posições predominam as cidades da América Latina, África e Oriente Médio.

As melhores cidades para se viver



“Enquanto cidadão, vejo como a sustentabilidade afeta meus vizinhos diariamente: a escassez de água, as mudanças climáticas, o aumento do preço de moradias, a falta de trabalho… todos são fatores que afetam nossa qualidade de vida.” Revela John Batten, diretor da Arcadis Global Cities, em sua introdução ao relatório da pesquisa.

Cidades em revisão

A pesquisa mostra uma lista geral com os rankings obtidos pelas cem cidades (que continuam sendo analisadas). Cada um dos três itens avaliados (social, ambiental e econômico) é exibido em uma cor diferente, de modo que os pontos fortes e fracos de cada cidade sejam facilmente visualizados. Além disso, o relatório contém uma análise e classificação detalhada de cada um deles.

Confira o relatório completo aqui.

Saiba quem são as 10 cidades mais sustentáveis do mundo:

1 – Zurique (Suíça)



A cidade suíça está no topo da lista das mais sustentáveis, um exemplo de disparidade entre os índices utilizados: enquanto ocupa o 1º lugar no índice ambiental e em 5º na economia, fica em 27º no aspecto social.

Foi lá que nasceu o conceito de “sociedade de 2.000 watts per capita”, esse é o objetivo definido para 2050, um desafio em termos de economia de energia. Além disso, sua rede de transporte público é um exemplo a ser seguido, sendo altamente eficiente e sustentável.

2 – Singapura (Cidade Estado – República de Singapura)



É uma cidade que possui mais de 7 mil habitantes por metro quadrado que possui 29,3% de arborização. Não à toa fica em 2º lugar da lista de cidades mais sustentáveis do mundo. Além disso, o governo desenvolveu um plano de mobilidade que penaliza cada vez mais o uso de carro próprio e promove o transporte público e compartilhado.

3 – Estocolmo (Suécia)



A capital sueca entra na lista graças a iniciativas como a transformação de Hammarby Sjöstad, antiga área industrial que, hoje, é o primeiro distrito ecológico de Estocolmo, com circuitos fechados de água, resíduos e energia.

4 – Viena (Áustria)



Não é a primeira vez que Viena ocupa uma das primeiras posições da lista, principalmente por sua segurança, baixo preço de moradias e bom funcionamento do transporte público. Também vale destacar o projeto Smart City Vienna, que tem por objetivo alcançar uma cidade com zero emissão e autossuficiência de energia.

5 – Londres (Inglaterra)



Está na lista, especialmente pelas grandes oportunidades econômicas que oferece e suas iniciativas ambientais, como ônibus com baixa emissão de gases ou programas voluntários com grande participação cidadã. Apesar disso, fracassa no aspecto social – ocupando a 37ª posição -, por ter grandes problemas de mobilidade e acesso à moradia. É importante levar em consideração que estamos falando de uma cidade com alta densidade populacional em constante crescimento, com grandes desafio logísticos à frente.

6 – Frankfurt (Alemanha)



A cidade alemã oferece a seus habitantes boa qualidade de vida e ampla gama de empregos, sendo um dos principais centros econômicos do país.

7 – Seul (Coreia do Sul)



A capital da Coréia do Sul lidera o ranking social graças a programas como o Plano Seul 2030, que inclui políticas de planejamento para eliminar a discriminação, facilitar o acesso ao emprego e melhorar a mobilidade.

Somando a isso, seus governantes estão realizando projetos interessantes para melhoria da sustentabilidade na cidade, tais como a restauração de rios e seus arredores, que deixaram de ser áreas com alta taxa de poluição para se tornarem locais de lazer e recreação.

8 – Hamburgo (Alemanha)



Apesar de ser uma das cidades mais populosas da Alemanha, foi considerada a Capital Verde da Europa em 2011. Sendo que 89% de seus habitantes vivem a menos de 300 metros de algum parque, e mais de 15% de sua área municipal é ocupada por área verde. Também se destaca pela conscientização ambiental, com iniciativas como o “guia de compras ecológicas”, com informações sobre alternativas de consumo sustentáveis na cidade.

9 – Praga (República Checa)


Além de ser um dos mais importantes centros da Europa, em Praga foram lançadas iniciativas que melhoram a qualidade de vida de seus habitantes e reduzem o impacto ambiental, especialmente em termos de mobilidade e transporte público.

10 – Munique (Alemanha)



Um dos principais objetivos da cidade alemã é se tornar a primeira cidade do mundo suprida apenas por energia renovável. Além disso, ocupa o 3º lugar no ranking das cidades com melhor qualidade de vida no mundo.

E a lista de cidades mais sustentáveis do mundo com:

Amsterdã (Holanda)

Gênova (Itália)

Edimburgo (Escócia)

Copenhagen (Dinamarca)

Paris (França)

Interessante, não? Agora, na contramão dessas cidades que acabamos de listar, você precisa conferir ainda: 12 cidades que podem ficar sem água pelo mundo.

Fonte: Muy Interesante

A matéria Essas são as 10 cidades mais sustentáveis do mundo foi criada pelo Segredos do Mundo.

Fonte: Amenteemaravilhosa / Tudointeressante/ Gadoo / segredosdomundo.r7
Author: Júlia Marreto

Comments are closed.