Home / externas / Adasa quer mudar cobrança de quem consome menos água no DF

Adasa quer mudar cobrança de quem consome menos água no DF

Michael Melo/Metrópoles

O presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa), Paulo Salles, anunciou nesta quinta-feira (12/10) que estuda a mudança da estrutura tarifária da água consumida pelos brasilienses. Hoje, o valor mínimo de R$ 29,50 é pago por quem consome até 10m³. De acordo com ele, seria mais justo e estimularia maior economia se as pessoas pagassem pelo que realmente utilizam. A medida seria mais um reforço na tentativa de superar a pior crise hídrica da história do Distrito Federal.

 

Segundo a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), cerca de 54% dos clientes da estatal se encaixam nesse grupo, que paga tarifa subsidiada. Desde o ano passado, em função do racionamento, 80 mil contas, ou cerca de 12,3% do total, migraram para essa faixa de consumo. Porém, mesmo utilizando 1m³, o consumidor paga 10m³.

Paulo Salles se mostrou “muito preocupado” com a situação dos reservatórios que abastecem o DF. Confirmou que, caso as chuvas não retornem em abundância até o fim do mês, dificilmente o brasiliense vai escapar da ampliação do racionamento. A quantidade de água disponível para o abastecimento da capital do país vem caindo drasticamente nos últimos dias.

No Descoberto, responsável por 60% do fornecimento, o nível está em 13,7%, muito próximo da meta para o mês, de 9%. Em Santa Maria, caiu a 27,3%, para estimativa de 23%. Enquanto isso, a previsão é que o período chuvoso só se intensifique a partir da última semana do mês. Para ajudar a manter os níveis acima do estabelecido, a população precisa colaborar e reduzir ainda mais o consumo de água.

A Adasa também anunciou que vai intensificar a medição do volume de vazão dos afluentes do Descoberto, para identificar se menos água, subterrânea ou não, está chegando ao reservatório. A fiscalização, que antes era semanal, será feita três vezes por semana:  “As medidas de restrição poderão incluir a diminuição a captação de água pelos irrigantes da bacia hidrográfica do Descoberto e da vazão média mensal captada pela Caesb”.

Nesta quarta (11), a companhia suspendeu o fornecimento de água nas regiões de Planaltina, Sobradinho, Fercal e Vale do Amanhecer.

Fonte: Metropoles
Author: Nathália Cardim

Powered by WPeMatico

Sobre radarsantamaria