Home / + Notícias / Justiça mantém preso homem que atacou corretora na Asa Sul

Justiça mantém preso homem que atacou corretora na Asa Sul

Divulgação/PMDF

A Justiça decidiu manter na cadeia Thiago Dantas Tizon de Oliveira, 37 anos, e transformou sua prisão por flagrante em preventiva. No dia 23/11, ele atacou uma corretora de imóveis dentro de um apartamento na 412 Sul. A vítima, 38, contou aos policiais que o homem se passou por um cliente e disse que “a mataria de qualquer jeito”. Segundo ela, a frase foi dita repetidas vezes, enquanto o algoz a martelava na cabeça e rasgava suas roupas.

Durante audiência de custódia, a juíza Maria Cecília Batista Campos negou pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), que chegou a defender a liberdade provisória do homem, que também é corretor de imóveis. Para a magistrada, “a prisão preventiva deve ser decretada para garantia da ordem pública, com fundamento na gravidade do delito e periculosidade concreta do agente, evidenciada pelas circunstâncias do fato e por seu modus operandi”.

Em depoimento à polícia, a vítima relatou que pressentiu “algo ruim”. “Ele disse que queria mostrar o apartamento para a noiva e pediu 20 minutos até que ela chegasse. Depois, contou que ela não conseguiria vir e pediu para tirar umas fotos do imóvel”, completou. Desconfiada, a corretora deixou a porta entreaberta e manteve contato visual com o homem durante toda a visita: “Mas, no único momento que me virei de costas para abrir a persiana da sala, fui surpreendida com dois golpes de martelo na cabeça.

Machucada, assustada e ainda em pânico, a corretora disse na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), onde a tentativa de homicídio foi registrada, que sentiu a primeira martelada, que atingiu a lateral de sua cabeça. Em seguida, teriam sido mais cinco golpes na cabeça e um no braço, quando ela tentava se defender de alguma forma.

Durante o ataque, a corretora afirmou que teve suas roupas completamente rasgadas por Thiago. Em uma tentativa desesperada de se livrar do agressor, conseguiu alcançar a porta do apartamento e saiu correndo, gritando por socorro.

1/6Nas redes sociais, Thiago se apresenta como corretor de imóveisReprodução/Facebook
2/6Martelo usado para atacar a corretora foi apreendidoDivulgação/PMDF
3/6
Publicidade
4/6Michael Melo/Metrópoles
5/6Peritos recolhem amostras no local do crimeMichael Melo/Metrópoles
6/6A vítima foi atacada com seis marteladasMichael Melo/Metrópoles

 

Do lado de fora do prédio, a mulher foi ouvida por um grupo de rapazes que conversava e bebia cerveja debaixo de um pilotis na quadra. Thiago – que também se apresenta como corretor de imóveis nas redes sociais –, apareceu logo em seguida e acabou cercado pelo grupo. Ele foi espancado (foto de destaque) até a chegada de uma viatura da Polícia Militar. Preso em flagrante, o acusado foi levado para 1ª DP.

Versão do autor
Thiago Tizon contou na delegacia que não sabia o motivo pelo qual atacou a corretora com um martelo. Afirmou que costumava carregar a ferramenta porque também trabalha como corretor e a usa para pregar faixas pela cidade. O autor explicou que procurava um apartamento para comprar e se interessou pelo imóvel anunciado.

Disse que chegou a chamar a namorada para participar da visita ao imóvel, mas que ela não apareceu. Thiago relatou ter pedido permissão para tirar algumas fotografias do apartamento para mostrar à parceira, mas, inesperadamente, “decidi agredir” a corretora. Ele negou para os policiais que teria tentado estuprá-la: “As roupas se rasgaram quando tentei segurá-la”.

Fonte: Metropóles
Author: Maria Eugênia

Powered by WPeMatico

Sobre radarsantamaria