Home / externas /  GUARÁ-Mato toma conta da cidade e vira desafio para novo administrador  

 GUARÁ-Mato toma conta da cidade e vira desafio para novo administrador  

Passados quase dois meses após o período inicial das chuvas no Distrito Federal, a poda do mato ainda não foi realizada em nenhuma das quadras do Guará. As calçadas e pistas dedicadas à prática de atividades esportivas começam a “desaparecer” em meio à sujeira atrapalhando a passagem dos pedestres. O mato não poupa nada. Nem mesmo a Avenida Contorno, o cartão postal da cidade, escapa. Por lá, em algumas áreas, como a QE 32, está quase impossível caminhar.

A aposentada Maria de Lourdes conta que costuma fazer caminhada em frente à QE-40. “Caminho aqui todos os dias. O mato está tomando conta de tudo e está até difícil para andar. Tenho medo de que bichos peçonhentos saiam dessas moitas de mato. Está um descaso total”, conta.

Nem a Avenida Contorno escapa da sujeira

Ela ainda ressalta que o medo durante a noite é maior. “Ultimamente tenho evitado sair de casa sozinha durante a noite. Algumas quadras estão com o mato tão alto que dá para esconder uma pessoa. Essa sujeira está virando esconderijo de bandido, então é melhor evitar passar por esses locais a noite”, desabafa.

O professor Carlos Andrade é morador do Guará há 30 anos e conta que nunca viu a cidade assim. “Está tudo muito sujo. Moro no Guará desde que cheguei a Brasília e nunca vi a cidade dessa forma. As calçadas estão sendo engolidas pelo mato e a administração não toma nenhuma providência”, conta.

O também professor Rogério Nascimento diz que, com a sujeira, a segurança do Parque Denner, no Guará II,  deixa a desejar. “À noite, tem pessoas que usam esse lugar para utilizar drogas. A falta de iluminação acaba se tornando um ambiente propício para isso. Atualmente é impossível frequentar o parque à noite”, explica.

Há cerca de 20 dias, a reportagem do Guará HOJE/Cidades e do Blog do Amarildo estiverem presentes no Parque Denner para noticiar o mesmo problema. Na época, a Administração Regional do Guará se isentou de qualquer responsabilidade sobre o parque, alegando que o responsável pela manutenção é o Instituto Brasília Ambiental (Ibram). A reportagem entrou em contato com o órgão, que não se posicionou sobre o problema. Por lá, a situação ainda é de total abandono.

No Parque Denner, ciclovia sumiu

A reportagem entrou em contato com a Administração Regional do Guará e espera um posicionamento sobre os problemas citados a reportagem. Em recente depoimento ao Jornal GuaráHOJE, publicado no último sábado (2), o administrador local, Luiz Carlos Delfino, afirmou que a limpeza começaria nos “próximos dias”, mas não informou a data e, até agora, não houve ação.

PUBLICIDADE

Fonte da notícia
Author: admin

Powered by WPeMatico

Sobre radarsantamaria