Home / externas /  Jovem, mas experiente, André Brandão diz que fará da TCB empresa modelo no DF

 Jovem, mas experiente, André Brandão diz que fará da TCB empresa modelo no DF

Ex-administrador do Guará fala com exclusividade ao Jornal Guará HOJE/Cidades sobre como vai comandar a única estatal do transporte coletivo do DF

Em seu novo ambiente de trabalho, agora no setor administrativo da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB), o ex-administrador do Guará André Brandão já dá as cartas de como será sua gestão na estatal, que vai até 5 de janeiro de 2019. “Uma empresa, seja ela pública ou particular, tem que atender bem à comunidade, e aqui, faremos exatamente isso, ou seja, prestar um serviço de excelência e desenvolver projetos modelos para todo o Distrito Federal na área de transporte público”, afirma.

TRAGETÓRIA

Na bagagem para exercer bem seu papel, André traz em sua trajetória, passagens por cargos de relevância: foi recentemente administrador do Guará e do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) por quase dois anos; chefiou a divisão de serviços gerais da Câmara Legislativa do Distrito Federal; foi assessor especial da presidência da EMATER-DF; diretor financeiro da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal e assessor da mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Fez ainda importante trabalho conjunto com o deputado Rodrigo Delmasso no Guará por melhorias na cidade durante o período em que ocupou o cargo de administrador da cidade.

POSSE NA TCB

André tomou posse na TCB em 26 de novembro deste ano, e, na mesma data, ressaltou três pontos fundamentais para sua gestão. “Ressignificação será nossa palavra de ordem – um novo sentido à empresa. Vamos trabalhar em três linhas: reestruturação financeira da TCB, fortalecer os programas sociais e a compra de  ônibus elétrico, que irá proporcionar uma inovação no sistema de mobilidade do Distrito Federal”, afirmou Brandão.

 

“VAMOS IMPLANTAR O MAIS ACESSÍVEL

Em seguida, logo após a posse, disse que um dos primeiros projetos de sua gestão é implantar o programa TCB mais acessível, que faz parte do acordo de resultado do governo de Brasília. Para isso, viajou recentemente a São Paulo para conhecer um projeto semelhante. “Quanto mais a gente aprofundar no tema, melhor, por isso tenho estudado bem a forma de implantar esse projeto”.

Na prática, o TCB mais acessível, cuja previsão é de entrar em operação em fevereiro próximo, visando tornar mais fácil o transporte de pessoas com extrema dificuldade de locomoção. “Trata-se de um serviço terceirizado de contratação de vans, que funcionará por meio de agendamento dos interessados, para pegá-lo à porta de casa e deixá-lo até o seu destino. Pelo projeto, estima-se um número de 40 desses veículos nessa tarefa”, adianta Brandão. Funcionará, segundo o dirigente da estatal, de segunda a sexta-feira, levando essas pessoas em trajetos da casa para escola ou da residência para o trabalho, ou ainda em casos de transporte do domicílio a hospitais ou clínicas de saúde para tratamento médico. A operacionalização desse programa será semelhante ao que ocorre na capital paulista.

AQUISIÇÃO DE ÔNIBUS ELÉTRICOS

Na aquisição de ônibus elétricos, Brandão espera contribuir para a melhoria da qualidade ambiental. O custo, segundo ele, está orçado em R$ 1 milhão na compra de dois ônibus. Essas novas unidades serão utilizadas na linha 108, que liga a Rodoviária do Plano Piloto à Praça dos Três Poderes e na 113, que faz o trajeto do Aeroporto, via Eixo L, à  Esplanada dos Ministérios.

PASSADO GLORIOSO

Quem vê hoje a TCB operacionalizando 12 linhas com 47 veículos não sabe o quanto essa empresa de transporte público já representou para o DF. Criada quase ao mesmo tempo de Brasília, com 56 anos de existência, a estatal já dominou esse serviço em todo o Distrito Federal por muito ano. Fundada em 8 de maio de 1961 e iniciando as operações em 1º de junho daquele ano, a TCB foi a primeira empresa de transportes coletivos criada em Brasília.
Na década de 70 viveu seu apogeu, considerada modelo nacional, sendo pioneira na implantação de transmissão automática em ônibus.
A empresa opera as linhas 108, 108.3, 108.5, 108.6, 108.7, 108.8 e 131.3 além da prestação de serviço de aluguel de ônibus.

Na atual gestão, encabeçada por André Brandão, ele promete muitas melhorias e resultados. Para isso, conta atualmente com um orçamento anual de R$ 24,7 milhões.

RESGATE DO BRILHO DA EMPRESA

“A nossa missão, então, é resgatar o brilho da empresa, sucateada e levada ao declínio pela falta de investimentos e pela política tendenciosa de governos passados de privatizá-la”, aponta o dirigente.

NOVOS ÔNIBUS

Mas o foco daqui para frente, de acordo com o presidente da estatal, são metas sociais, sem esquecer-se da preocupação em modernizar seus coletivos. “Em 2018 a TCB vai fortalecer a presença social do governo, com a aplicação de novos objetivos que se aproximem da coletividade, em 2019, a preocupação com os serviços também estará mais do que nunca presente com a aquisição de mais quatro novos e modernos ônibus para melhorar o transporte público no DF. “A ideia é criar aqui um laboratório de mobilidade urbana, que será a mola propulsora de tecnologia, facilitando a vida dos usuários”.

PORTAS ABERTAS

O programa Embaixadas de Portas Abertas é uma das pontas de lança, que faz da TCB muito além de uma empresa de transporte público. Com ele, a estatal visa ser uma extensão do turismo cívico da cidade e proporciona a alunos de 9 a 11 anos, visita às 134 representações diplomáticas sediadas na capital brasileira para aprenderem sobre história, geografia, cultura e idioma de cada nação.

As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas à infância e à adolescência em Brasília.

As visitas são feitas durante o ano letivo por alunos selecionados pelas escolas, às quintas-feiras. A iniciativa, idealizada pela colaboradora Márcia Rollemberg, mulher do governador Rodrigo Rollemberg, é uma parceria da TCB, Secretaria de Educação e da Assessoria Internacional.

Embaixadas interessadas em participar devem procurar a Assessoria Internacional do governo de Brasília, por meio do endereço eletrônico  assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.

TURISMO CÍVICO

O Projeto Turismo Cívico consiste em uma ação que visa a dar chance aos alunos da Rede Pública de Ensino Fundamental do Distrito Federal, além de crianças, adolescentes e idosos dos Centros de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, visitas aos principais atrativos cívicos da Capital Federal.

O Projeto se constitui em uma série de excursões, que ocorrem semanalmente, as segundas, terças e quartas.

Os interessados devem entrar em contato com a Equipe da Coordenação do Turismo Cívico, para agendamento, por meio do email: turismo.civico@setur.df.gov.br

ZOOLÓGICO MAIS FÁCIL

Desde o último dia 2 deste mês, os usuários de transporte público do Distrito Federal que desejam visitar o zoológico aos sábados, domingos e feriados terão uma linha especial operada pela Sociedade de Transporte Coletivo de Brasília (TCB). A linha 108.1 fará o trajeto terminal da asa sul do metrô até o zoológico ao preço de R$ 2,50.

Trata-se de uma parceria com Metrô de Brasília e Zoológico que permitirá o uso do bilhete único para o trajeto até o Zoo.

 Perfil do novo gestor

André Brandão, brasiliense, 36 anos, morador do Guará II, casado e pai de três filhos. Brandão é formado em engenharia elétrica com ênfase em computação, pós-graduado em administração pública, engenharia de produção, MBA executivo, pelo Instituto Brasileiro em mercado e capitais. Na sua trajetória, exerceu os cargos de: administrador do Guará e do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), chefe da divisão de serviços gerais da Câmara Legislativa do Distrito Federal, assessor especial da presidência da EMATER, diretor financeiro da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal e assessor da mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

PUBLICIDADE

 

 

 

 

 

Fonte da notícia
Author: admin

Powered by WPeMatico

Sobre radarsantamaria