Preso morre na Papuda em noite de Réveillon

Um homem de 24 anos morreu no bloco 2 do Centro de Detenção Provisória (CDP), do Complexo Prisional da Papuda, na noite de domingo (31/12), véspera de Ano-Novo. O preso, que estava em regime provisório, teve uma parada cardíaca. Ele passou mal na cela, com sintomas de falta de ar, mas o socorro não teria chegado a tempo. 

Segundo um dos agentes do complexo, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas não esteve no local por falta de ambulância. Por isso, os bombeiros foram enviados. A viatura, no entanto, estaria, de acordo com o agente, sem desfibrilador, equipamento para ventilação e medicamentos, impossibilitando, assim, a reanimação do paciente. O sistema, com 14 mil internos, não dispõe de aparelhos para assegurar os primeiros socorros aos detentos.

Em nota, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) confirmou a morte do interno por parada cardíaca, mas refutou a informação sobre a falta de estrutura médica. Segundo o órgão, o veículo contava com as máquinas necessárias e equipe especializada. “Todos os procedimentos de intervenção foram tomados, mas a vítima não resistiu”, sustentou.

Ainda na noite de domingo (31/12), a Gerência de Assistência ao Interno, do CDP, comunicou o óbito à família da vítima e afirmou que vai prestar o amparo social necessário. A 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião) investiga o caso.

 

Fonte: Metropoles
Author: Isadora Teixeira

Powered by WPeMatico

Comments are closed.