Sistema de bilhetagem será gerido por empresa ligada a distrital

,

O Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) do DFtrans está sob nova direção. O órgão rescindiu contrato com a Defender e assinou com a Brasfort, ligada à família do deputado distrital Robério Negreiros (PSD), com dispensa de licitação.

Por R$ 11.276.341,32, a empresa — segunda colocada na concorrência realizada em 2016 — vai fazer a gestão dos cartões do transporte, como o passe livre, e o atendimento ao público.

 

Para justificar a saída da Defender, o DFTrans alegou descumprimento de cláusulas contratuais, como o não fornecimento de uniformes aos funcionários e a falta de substituição de trabalhadores por prazo maior que 90 minutos, prejudicando a prestação do serviço e o atendimento ao público.

Os problemas entre o GDF e a Defender começaram em março de 2018, justamente após a Operação Trickster, deflagrada pela Polícia Civil, pelo Ministério Público do DF e dos Territórios (MPDFT) e pela Controladoria-Geral do DF. As investigações apontaram irregularidades no DFTrans, como fraudes no sistema de transporte público e pagamento de propina.

A Defender, por sua vez, argumenta que a rescisão está relacionada ao fato de a empresa não ter atendido pedidos do governo para nomear apadrinhados para trabalhar no SBA. Alega que nos últimos dois anos de contrato foram cerca de 60 dispensas de funcionários a pedido do DFTrans.

“Havia uma grande ingerência do DFTrans em relação ao contrato no tocante à indicação de funcionários, como também uma ordem desproporcional para desligamento deles, sem fundamentação ou justificativas plausíveis, mas apenas para suprir as supostas vagas em atendimento a indicações políticas e da base do governo”, destaca trecho de ofício enviado ao próprio DFTrans pela Defender em abril de 2018.

A briga está sendo travada na Justiça e no Tribunal de Contas do DF (TCDF).

Sempre que é questionado sobre a contratação da Brasfort, o deputado Robério Negreiros Filho afirma que “nunca teve qualquer participação societária e não possui ingerência nas empresas que prestam serviço ao governo”.

, Brasfort, pertencente à família de Robério Negreiros, passa a comandar a emissão de cartões e atendimento no transporte público,
Fonte: Metropoles
Author: Manoela Alcântara

Powered by WPeMatico

Comments are closed.